CEUMA INFORMA…

10 outubro, 2013 0

Universidade Ceuma desenvolve programa voltado para a terceira idade

O projeto “Uniceuma sem fronteiras” investe no envelhecimento de qualidade através de um programa voltado para a terceira idade, de caráter multicêntrico, assumindo o desafio de contribuir para a inclusão social do cidadão de faixa etária igual ou acima de 60 anos.

Destaca entre os seus objetivos o de contribuir para a compreensão do lugar e do papel da pessoa idosa na sociedade, desenvolvendo atividades físicas intelectuais, culturais, criativas e expressivas, assim como estabelecendo, novas relações sociais dessa pessoa com a vida, além de propiciar o redescobrimento e o renascimento da sua alegria de viver com qualidade.

002

Um grupo de mais de 30 idosos, majoritariamente mulheres, aprende a manusear o computador. Durante as aulas, eles aprendem funções básicas de Informática, como acessar a Internet, digitar texto, enviar e-mail e navegar nas redes sociais. Além de aulas de hidroginástica,  participam de ginástica localizada, alongamento, musculação e outras.

Profª Me. Karla Castro Soares, coordenadora do curso de Fisioterapia da Universidade Ceuma e idealizadora do projeto, atua na coordenação desde agosto de 2010. Narra que, quando o projeto surgiu, o envelhecimento ainda era cheio de estereotipias, mitos e exclusões. “A sociedade não percebia que o país estava envelhecendo e que os idosos poderiam constituir-se num elo de conhecimento fantástico entre uma geração e outra ”, afirma.

003

A aposentada Diolinda Fonseca, de 77 anos, está muito feliz em poder participar do projeto e ter bem-estar e maior qualidade de vida. “Não gosto de ficar em casa e aqui a convivência é muito boa. É uma terapia para a idade. Tem coisas que eu não lembro mais e aprendo de novo. Eu gosto de todas as aulas”, disse.

Maria do Socorro Garcia, de 71 anos, participa do projeto há 4 anos, e se deu tão bem nas aulas que resolveu ficar. “Antes me sentia sem incentivo, mas desde que entrei na Universidade fiz amigos e aprendi muito”, disse.

004

Participam do projeto os cursos de Fisioterapia, que oferece Ginástica Doce e Hidroterapia com os professores Erivânia Oliveira e Marcelo Bogéa Vaz; o curso de Educação Física com condicionamento físico para a terceira idade sob a condução do professor  e Personal Trainner Bruno Bavaresco; Terapia Ocupacional com oficinas de memória acompanhados pela professora Ozires e o curso de Sistema de informações com inclusão digital na figura do professor Dr. Will Almeida.

De acordo com a Profª. Karla Castro, os alunos de áreas afins têm participado do projeto acompanhando as atividades e desenvolvendo pesquisa junto a essa população, o que tem favorecido a sua formação profissional e sentido de humanização.

005

O projeto terá um caráter permanente, iniciando-se a cada início de período letivo, com os inscritos iniciando seu período letivo juntamente com os alunos. As atividades acontecem nas dependências da Universidade Ceuma, Campus Renascença, nas clínicas, academia e laboratório de Informática, pela parte da manhã, de segunda a sexta-feira, no horário de 7h30 às 9h30.

Outra participante assídua é Giselda Lima de Sousa, de 81 anos. Ela chegou há 2 anos para o projeto. Giselda Lima de Sousa quase não falta às duas aulas semanais, no período da manhã. “Só vou parar quando não puder mais andar. As aulas ajudam a cabeça e o corpo a ficar sempre boas. Minha saúde é ótima. Não sinto dor em nada”, disse.

Os interessados poderão inscrever-se pelo e-mail uniceumasemfronteiras@gmail.com

Aluno desenvolve projeto visando analisar a vulnerabilidade das redes sem fio nos shoppings de São Luís

O aluno Arlley Carlos Carneiro, do 8º período do curso de Sistemas de Informação e integrante do Núcleo de Pesquisa e Extensão em Sistemas e Tecnologia da Informação (NuSTI), coordenado pelo Prof. Dr. Will Almeida, da Universidade Ceuma, desenvolveu um projeto junto com os principais shoppings de São Luís, com o intuito de analisar a vulnerabilidade das redes sem fio e orientar os usuários sobre os riscos a que estão expostos ao utilizar esse tipo de rede.

A informação é um ativo de grande valor para pessoas e empresas, sendo devidamente utilizada e protegida contra riscos e ameaças. Com isso, surge a Segurança de Informação, com a função de proteger e preservar as informações que trafegam em sistemas e redes, utilizando os cinco pilares que compõem a segurança em TI: Confidencialidade, Integridade, Disponibilidade, Não Repúdio e Autenticidade.

006

Utilizando um notebook com sistema operacional Linux e empregando a técnica Wardriving, o discente capturou os sinais e pacotes dos respectivos shoppings, apresentando assim as características de cada um dos pontos. Desenvolveu também um cenário com ferramentas específicas para realizar testes de invasões em redes sem fio com protocolos variados. Com o resultado dos testes, foi realizado um levantamento de todas as redes em cada um dos cinco grandes shoppings da capital com as suas respectivas informações. Após os quantitativos das redes e seus protocolos terem sido analisados, houve uma análise dos resultados, chegando-se à conclusão sobre o nível de segurança das redes nesses locais.

Verificou-se que, das 533 redes sem fio mapeadas, 313 (59 % do total geral) utilizam criptografia WAP2, ou seja, possuem um bom nível de segurança. “A análise de vulnerabilidade de redes tem por objetivo reduzir os riscos em relação aos incidentes de segurança, seja na rede interna quanto na externa, sendo necessário detectar as possíveis falhas e corrigi-las para garantir que a rede esteja em um nível de segurança adequado, a fim de que permaneça atualizada e livre de acessos não permitidos e indesejáveis.”, ressaltou o Prof. Dr. Will Almeida.

Categorias
Geral  
Tags

COMENTÁRIOS are closed.